Escândalo

STF autoriza abertura de inquérito contra Michel Temer

Presidente defende-se dizendo que teve encontro com Joesley Batista, mas jamais solicitou pagamento para Cunha ficar em silêncio

18 de Maio de 2017 - 14h46 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

Segundo informações do jornal a Folha de São Paulo, Michel Temer foi gravado por Joesley Batista, um dos sócios do frigorífico JBS, em ação conjunta da PF com a Procuradoria.

Segundo informações do jornal a Folha de São Paulo, Michel Temer foi gravado por Joesley Batista, um dos sócios do frigorífico JBS, em ação conjunta da PF com a Procuradoria.

O ministro do Supremo Tribunal Federal 9STF) e relator da Lava Jato, Edson Fachin, autorizou a abertura de inquérito contra Michel Temer. O pedido foi feito pelo procurador-geral da república Rodrigo Janot.

Segundo informações do jornal a Folha de São Paulo, Michel Temer foi gravado por Joesley Batista, um dos sócios do frigorífico JBS, em ação conjunta da PF com a Procuradoria.

As conversas sugerem o aval e Temer à compra do silêncio do ex-deputado Eduardo Cunha (PMDB). O Planalto confirmou encontro com Joesley, mas Temer diz que "jamais solicitou pagamentos para obter o silêncio" de Cunha e que não participou nem autorizou qualquer movimento com objetivo de evitar delação ou colaboração com a Justiça.

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados