Brasileirão

Vitória magra

Cortez, após escanteio desviado por Geromel, fez o único gol da partida aos 40 da etapa final

12 de Junho de 2017 - 22h28 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

O lateral esquerdo Bruno Cortez comemora o gol da vitória por 1 a 0 do Grêmio sobre o Bahia na noite desta segunda-feira na Arena, em Porto Alegre, no jogo que encerrou a 6ª rodada do Brasileirão (Foto: Lucas Uebel-Assessoria/Grêmio)

O lateral esquerdo Bruno Cortez comemora o gol da vitória por 1 a 0 do Grêmio sobre o Bahia na noite desta segunda-feira na Arena, em Porto Alegre, no jogo que encerrou a 6ª rodada do Brasileirão (Foto: Lucas Uebel-Assessoria/Grêmio)

Faltou inspiração para o Grêmio de Renato Portaluppi na noite desta segunda-feira (12) na Arena em Porto Alegre, na partida que encerrou a 6ª rodada do Brasileirão. Diante de um Bahia bem postado defensivamente, o Tricolor gaúcho teve trabalho pra vencer o rival por 1 a 0. O único gol da partida só foi marcado aos 40 minutos do segundo tempo, marcado por Cortez. Com o resultado, o time reassumiu a segunda colocação, com 15 pontos, a apenas um do líder Corinthians.

A marcação eficiente do Bahia prevaleceu sobre o Grêmio na maior parte do jogo. O dono da casa errou passes, foi previsível e sonolento. O Bahia, com a bola nos pés, não. O time agora treinado por Jorginho, o substituto de Guto Ferreira, que trocou o time baiano pelo Internacional, teve a primeira chance aos sete minutos, quando Zé Rafael finalizou de longe e obrigou Marcelo Grohe a uma difícil defesa.

Com dificuldades, o Grêmio só respondeu aos 17, em conclusão de Arthur que desviou na defesa adversária. Submetido ao esquema de Jorginho, a única alternativa que restou ao Tricolor gaúcho na primeira etapa foram as "tenteadas" de longa distância. Primeiro com Geromel, aos 22, e em seguida com Ramiro, aos 24. Já aos 25 Luan superou o ferrolho baiano e tocou a Pedro Rocha, que finalizou sem qualidade.

Aos 35 minutos, os baianos lembraram aos gaúchos que podiam encaixar contra-golpes. Allione tocou para Zé Rafael, que, de novo, obrigou Grohe a uma boa defesa em um chute rasteiro. O Grêmio ainda teve chance com Pedro Rocha, que por cobertura tentou sem sucesso encobrir Jean.

O segundo tempo foi espécie de reprise do primeiro, o que obrigou Renato a mexer no time, colocando Everton para a saída de Arthur. No entanto, quem assustou foi o Bahia. Primeiro aos 16, após falha de Kannemann. A bola sobrou dentro da área para o chute cruzado do ex-Inter Gustavo Ferrareis. Aos 27 outra vez o Bahia. Grohe errou a defesa em cobrança de escanteio e Edgar Junio chutou sobre a zaga. Parecia que a partida terminaria mesmo num frustrante empate sem gols para a torcida gremista. Até que, na bola parada, a vitória sorriu para o Grêmio. Luan cobrou escanteio, Geromel desviou na primeira trave e Cortez, sem goleiro, empurrou para a rede aos 40 minutos: 1 a 0.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados