Evento

Conferência debate a assistência social em Pelotas

Um dos serviços mais importantes prestados pelo Poder Público municipal terá dois dias de conversas, a partir desta quinta-feira na UCPel

13 de Julho de 2017 - 08h41 Corrigir A + A -

Por: Redação
web@diariopopular.com.br

O sociólogo Robson Loeck, um dos mediadores dos debates previstos para a 12ª Conferência Municipal de Assistência Social, que começa nesta quinta-feira e vai até esta sexta na UCPel (Foto: Gabriel Huth/DP) (Foto: Infocenter DP)

O sociólogo Robson Loeck, um dos mediadores dos debates previstos para a 12ª Conferência Municipal de Assistência Social, que começa nesta quinta-feira e vai até esta sexta na UCPel (Foto: Gabriel Huth/DP) (Foto: Infocenter DP)

Inicia-se nesta quinta-feira (13), no Auditório da Universidade Católica de Pelotas (UCPel), a 12ª Conferência Municipal de Assistência Social. Neste ano, o evento terá como tema Garantia de direitos no fortalecimento do Sistema Único de Assistência Social - Suas.

O credenciamento começa às 18h, seguido de momento cultural e abertura do encontro. Logo após, às 19h, a Conferência abordará dois temas: Os desafios do financiamento do Suas, com o professor de Relações Internacionais da UFPel, Antônio Cruz, e Controle social no Suas, com a também professora, mas do curso de Serviço Social da UCPel, Vini Rabassa da Silva. O mediador será o sociólogo Robson Becker Loeck.

Nesta sexta-feira o encontro prossegue com o credenciamento às 8h30, seguido de momento cultural, às 8h45, e leitura e aprovação do regimento. Às 9h30, o tema será Contextualização da política de assistência social em Pelotas, apresentação de eixos temáticos. A escolha de delegados está marcada para as 16h45.

A Conferência será centrada em quatro eixos. Os dois primeiros são A proteção social não contributiva e o princípio da equidade como paradigma para a gestão dos direitos socioassistenciais e Gestão democrática e controle social: o lugar da sociedade civil no Suas (Eixo 2).

Acesso às seguranças socioassistenciais e a articulação entre serviços, benefícios e transferência de renda como garantias de direitos socioassistenciais é o Eixo 3 e A legislação como instrumento para uma gestão de compromissos e corresponsabilidades dos entes federativos para a garantia dos direitos socioassistenciais o Eixo 4.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados