Protesto

Manifesto pela reabertura do posto da PRF promete bloquear a BR-471

Ato está previsto para ocorrer a partir das 10h deste sábado; base da Polícia Rodoviária Federal na região fronteiriça foi desativada

04 de Agosto de 2017 - 16h42 Corrigir A + A -

Por: Giulliane Viêgas
giulliane.viegas@diariopopular.com.br

Um manifesto de moradores de Santa Vitória do Palmar promete bloquear a BR-471, na manhã deste sábado (5), em frente ao posto da Polícia Rodoviária Federal (PRF), desativado por conta da falta de efetivo. O ato - que está previsto para inicar às 10h - é justamente pela reabertura da base da PRF na cidade fronteiriça. "Estamos abandonados aqui. O posto mais próximo é 240 quilômetros distante daqui, em Rio Grande. Queremos a reativação do posto", disse o presidente da Câmara de Vereadores do município, Alex Silva.

Ao que tudo indica, a base da PRF na região deve ser desativada de forma permanente após mais de dez anos em atividade de fiscalização e combate à criminalidade na BR-471. Em época de férias e semana do turismo do Uruguai, milhares de veículos circulam pelo local. Além da redução de gastos, a falta de efetivo para atuar no posto também influenciou na decisão. Em três anos, é o segundo posto da PRF a fechar as portas. Em 2014, a base da PRF de Pinheiro Machado, na BR-293, encerrou as atividades e permanece desativada desde então.

A 7ª Delegacia da PRF avalia que o fechamento do posto de Santa Vitória do Palmar deve acarretar prejuízos à Região Sul, já que o déficit de policiais supera 50%.

A chefia da PRF organiza um plano estratégico para que aquela região não fique sem fiscalização e patrulhamento. Para isso, policiais que atuam em Rio Grande deverão ser os responsáveis pelo policiamento ostensivo. Os acidentes ocorridos na BR-471 já estão sendo atendidos pelos agentes da Polícia Rodoviária Federal de Rio Grande.

No início deste mês, o governo federal anunciou cortes de até 60% nos gastos da PRF. O fechamento de postos e a redução nos combustíveis estavam previstos no pacote.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados