Comércio

Onde eu vou comprar?

Projeto que levou 16 meses para ser desenvolvido já conta com 15 lojas cadastradas

08 de Agosto de 2017 - 12h28 Corrigir A + A -

Por: Maria da Graça Marques
graca@diariopopular.com.br 

No site, as lojas mostram os produtos que o cliente depois comprará no endereço físico da própria empresa (Foto: Jô Folha - DP)

No site, as lojas mostram os produtos que o cliente depois comprará no endereço físico da própria empresa (Foto: Jô Folha - DP)

O empreendedor Felipe Reis vai logo alertando que o site não é de vendas. Dentro da proposta de adaptar o comércio tradicional de Pelotas ao uso da internet, a plataforma naslojas.com tem o objetivo de ser um facilitador para lojistas e consumidores, explica Reis, que tem Leandro Silva como sócio e José Recuero como investidor no projeto. “Ele acredito na nossa ideia”, diz Silva.

Acessando o naslojas.com, o consumidor pode chegar virtualmente a todas as lojas cadastradas na startup e também a uma específica. “Não queremos mudar o negócio delas, mas adaptá-las à era da internet. Estamos deixando as lojas abertas 24 horas por dia”, alerta Reis. Através do site, o cliente pode conhecer o produto, conferir preços e condições de pagamento, explica o empreendedor.

Com o foco inicial em moda e vestuário, o naslojas.com tem mais de 1,2 mil categorias de produtos cadastrados - menos os perecíveis. Para o consumidor, é um meio de tornar as lojas locais mais acessíveis, otimizando o tempo do cliente, que não precisará ir fisicamente de loja em loja para encontrar determinado produto. “É uma forma de as lojas físicas ganharem espaço perante as on-line”, reforça Reis.

O projeto naslojas.com foi desenvolvido durante 16 meses, mas está no ar desde 1º de agosto, com 15 lojas cadastradas e ativadas. Para participar, existem duas modalidades de adesão: gratuita, com até cem produtos no site ou com pagamento mensal de R$ 99,00, com a inclusão ilimitada de produtos.

Novos passos são a parceria com a Federação do Comércio de Bens e Serviços (Fecomércio), que permitirá a expansão da plataforma para todo o Estado, com potencial de 190 mil lojas, reunidas em 112 entidades empresariais. A participação no Gramado Summit, entre os dias 11 e 12, permitirá a Reis e Silva competirem em busca de parte dos R$ 500 milhões oferecidos por investidores. No site, o lojista usa o formulário para fazer seu cadastro, tira dúvidas no chat e controla os produtos oferecidos.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados