Campus Anglo

Dia de comemorar

Reitor Pedro Curi Hallal falou da obra em pronunciamento na tarde desta terça, em solenidade de aniversário dos 48 anos da UFPel, no Mercado Público

08 de Agosto de 2017 - 17h06 Corrigir A + A -
Reitor Pedro Curi Hallal em pronunciamento na solenidade de aniversário dos 48 anos da UFPel (Foto: Jô Folha - DP)

Reitor Pedro Curi Hallal em pronunciamento na solenidade de aniversário dos 48 anos da UFPel (Foto: Jô Folha - DP)

Atualizada às 18h39min.

A solenidade pelo aniversário de 48 anos da Universidade Federal de Pelotas (UFPel), na tarde desta terça-feira (8), foi marcada pelo anúncio da construção de um Restaurante Universitário no Campus Anglo. Uma das históricas demandas estudantis, o edital para o novo RU deve ser lançado nesta quarta pela gestão. O comunicado, feito pelo reitor Pedro Curi Hallal, fez parte de uma tarde de atividades no largo Edmar Fetter, com apresentações artísticas e musicais. As comemorações vão até o próximo sábado.

Em sua fala, Pedro Hallal destacou a satisfação de tirar do papel uma das grandes reivindicações da universidade. Ele também firmou o compromisso de apoio à assistência estudantil. "A UFPel vai buscar pela equidade racial continuamente", disse. Em um dos momentos, Hallal convidou a comunidade a lutar pela manutenção da universidade pública. "A gente não pode sucumbir às forças que tentam privatizar as universidades. Isso vai aumentar as desigualdades no nosso país", afirmou.

Criada em 1969, a partir da anexação da Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel (Faem), da Faculdade de Veterinária, da Faculdade de Ciências Domésticas e das faculdades de Direito e Odontologia, a universidade completa formalmente 48 anos, mas possui histórico ainda mais longo. Exemplo disso é justamente a Faem, a faculdade mais antiga em funcionamento, com 134 anos de atividade ininterrupta. Assim como o Conservatório de Música, que completa 100 anos em 2018.

Entre os que compareceram durante a cerimônia estava Edson Pereira, 47, funcionário do Hospital-Escola. O porteiro não deixou de mencionar a crise financeira, assunto que preocupa a comunidade acadêmica e a população. "É triste chegar a esse ponto, com tantas limitações de recursos. Mas vejo que a gestão está trabalhando para contornar isso", disse. A universidade conseguiu nesta terça o desbloqueio de R$ 3 milhões para obras em acessibilidade. Apesar da crise, o funcionário não poupa admiração: "A UFPel é nosso carro-chefe. É ela que movimenta a cidade", reconhece.

Ricardo Fiegenbaum, coordenador de Comunicação Social, fortalece o coro - estar inserida na comunidade pelotense é uma das funções da instituição. O professor destaca pontos decisivos para o desenvolvimento da UFPel, como o Departamento de Epidemiologia, com pesquisas que servem de referência à Organização Mundial da Saúde (OMS). "Assim como o Programa de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (Reuni) em 2007, responsável por trazer gente de outras cidades, o que enriqueceu muito Pelotas. Enfim, para qualquer área que se olha há uma contribuição."

Sem a UFPel talvez a estrutura da saúde no município estivesse comprometida. A Faculdade de Medicina e a Faculdade de Enfermagem deram origem ao Hospital-Escola, por exemplo, local que atende pacientes de Pelotas e região.

Atualmente a instituição conta com 22 unidades acadêmicas. Entre cursos de graduação, doutorado e mestrado são 20.908 alunos matriculados, 1.356 docentes e 1.332 técnicos-administrativos. A universidade é responsável por formar 2.500 pessoas por ano, qualificando profissionais para o mercado de trabalho e demais áreas.

Programação

Quarta-feira - Tarde de apresentações do Núcleo de Teatro no Campus Anglo

Quinta-feira - 19h - Cine UFPel (Lobo da Costa, 447) apresenta o filme Seu Carlito: narrativas sobre um comerciante da roça.

Sexta-feira - Piquenique do aniversário das 11h até as 14h, no Capão do Leão, em frente à Agronomia, com distribuição do bolo de aniversário feito pelo Curso de Gastronomia. O evento conta com atividades físicas e de lazer promovidas pelo Nafel (Núcleo de Atividades Física e de Lazer) da Pró-Reitoria de Extensão e Cultura e pela Esef.

19h - Cine UFPel mostrará o curta Quando os dias eram eternos e o longa Redemoinho, de José Luiz Vilamarin.

Sábado - 15h30min - Exibição do longa O que está por vir, de Mia Hansen Love, no Cine UFPel.
Expediente - As atividades acadêmicas permanecem normais nestes horários, como também os serviços essenciais.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados