Literatura

Yara Cava lança livro Poeiras do tempo

A sessão de autógrafos ocorre às 18h desta terça-feira, na Bibliotheca Pública Pelotense

12 de Setembro de 2017 - 13h40 Corrigir A + A -

Por: Ana Cláudia Dias
anacl@diariopopular.com.br 

Autora transforma vida em poesia (Foto: Divulgação - DP)

Autora transforma vida em poesia (Foto: Divulgação - DP)

A pianista e professora Yara Bastos André Cava lança nesta terça-feira (12), em Pelotas, o livro Poeiras do tempo. Na obra a autora utiliza a poesia para contar a sua trajetória e falar sobre a importância do amor e da família na sua vida. A sessão de autógrafos ocorre às 18h, na Bibliotheca Pública Pelotense. O evento terá ainda recital com a pianista Sônia André Cava e o tecladista Paulo Santos. A entrada é franca.

Yara Cava, a professora aposentada do Conservatório de Música da UFPel, conta que o livro reúne fatos significativos da vida dela. “Entrelaço em três momentos minha autobiografia lembrando a forma musical da Sonata, ora em movimento rápido, ora em movimento lento”, conta.

Toque musical
Na primeira parte da obra a autora lembra dos momentos com os antepassados: pais, avós, irmãos. A segunda parte vai do nascimento em 1929 até o casamento em 1958. “Destaco o amor, fonte da vida, valorizando-o na família, cultivando e preservando-o sempre”, diz.

No terceiro movimento a poetisa fala sobre a perda do marido e de como superou este momento. “Dei a esta autobiografia alguns toques musicais porque a vida é uma composição que a gente cria nos passos diários da nossa caminhada, no ritmo do coração.”

A obra estará à venda no local ao preço de R$ 20,00, após o lançamento poderá ser encontrada na livraria Mundial. Além de Poeiras do tempo, a autora publicou Amor eterno, sua obra de estreia. Também participou no livro de crônicas Recomeço, com Alma Berasain, Brígida Campello, Clotilde Delpizzo, Delcira Estrella, Maria Aparecida Afonso, Odilsa Costa (in memoriam), Veronica Souza e Zaida Silva.

O quê? Poeiras do tempo (150 páginas), de Yara Cava

Quando? Nesta terça, às 18h

Onde? Bibliotheca Pública Pelotense, praça Coronel Pedro Osório, 103

Entrada franca


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados