BR-116

Volta de Brasília

Dez prefeitos, deputados e senadores gaúchos participaram das atividades programadas ainda durante a semana passada

13 de Setembro de 2017 - 20h26 Corrigir A + A -
Dez prefeitos, deputados e senadores gaúchos participaram das atividades programadas ainda durante a semana passada (Foto: Divulgação - DP)

Dez prefeitos, deputados e senadores gaúchos participaram das atividades programadas ainda durante a semana passada (Foto: Divulgação - DP)

Após o encontro com o chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha (PMDB), a comitiva do movimento Juntos pela Duplicação da BR-116 esteve reunida, na tarde desta quarta-feira (13), com os ministérios do Transporte e do Planejamento. Ao todo dez prefeitos, deputados e senadores gaúchos participaram das atividades programadas ainda durante a semana passada. Os resultados que os políticos trazem na bagagem de avião não são dos mais animadores.

O ministro Eliseu Padilha (PMDB), da Casa Civil, mostrou disponibilidade para se somar às mobilizações pela conclusão da obra, porém foi claro quanto à crise de recursos e ao contingenciamento de verbas que tem sido prática comum no governo federal. Minutos após sair da reunião com os ministérios, a prefeita Paula Mascarenhas (PSDB) conversou com a reportagem. "As notícias não são das mais otimistas", resumiu a prefeita, que seguiu: "O cobertor está muito curto para este ano. Tínhamos a informação de um descontingenciamento de R$ 20 bilhões com a alteração da meta. Mas cerca de R$ 9 bilhões serão para custeio do governo até o final do ano, então disputaríamos os outros R$ 11 bilhões com o resto do país."

A reunião mais importante, na opinião da prefeita, foi realiza na terça-feira com Eliseu Padilha, que se mostrou disposto a ajudar a comitiva. "A gente precisa que o governo priorize a obra também, por isso foi importante a reunião na Casa Civil", informou a prefeita. Uma nova reunião deve acontecer daqui a um mês, novamente em Brasília. A luta agora será dentro da Comissão de Orçamento e Finanças, na Câmara dos Deputados, para angariar mais recursos no orçamento de 2018.

Até agora, estão garantidos R$ 65 milhões via orçamento do Departamento Nacional de Infraestrutura dos Transportes (Dnit) dividindo o recurso para duas obras: R$ 15 milhões para o entorno de Pelotas, com 88,5% concluído; e R$ 50 milhões para a duplicação da rodovia entre Guaíba e Pelotas, com 60% concluída e nenhum trecho liberado para trânsito. Os deputados federais ainda reforçaram o compromisso de emenda impositiva, que pode chegar a R$ 150 milhões, nas expectativas mais otimistas e se não houver novo contingenciamento de recursos - o que poderia reduzir o valor em um terço.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados