Série B

Deu a lógica

Brasil sucumbe à força do Internacional no Beira-Rio e volta de mãos vazias da capital gaúcha; próximo duelo é contra o América-MG, na Baixada, na próxima terça-feira

09 de Outubro de 2017 - 22h20 Corrigir A + A -
Ataque do Inter deu muito trabalho a defesa rubro-negro (Foto: Ricardo Duarte - AI SCInternacional)

Ataque do Inter deu muito trabalho a defesa rubro-negro (Foto: Ricardo Duarte - AI SCInternacional)

 

O longo jejum sem vitórias contra o Colorado permanece. Diante de um Inter que caminha a passos largos para a Série A, o Brasil teve atuação muito abaixo do que vinha jogando nas últimas partidas e foi derrotado por 1 a 0 na abertura da 29ª rodada da Série B. A partida foi realizada no estádio Beira-Rio, em Porto Alegre.

Com o resultado, o Xavante permaneceu com 37 pontos, na 9ª colocação. Já o Inter chegou aos 57, ocupando a liderança. Na próxima rodada, a equipe rubro-negra enfrenta o América-MG, em casa. O duelo ocorre na terça-feira, às 20h30min. Para esta partida, o técnico Clemer não poderá com Teco, Marlon e Marcinho, todos suspensos pelo terceiro amarelo. A equipe de Guto Ferreira também joga na terça, às 19h15min, contra o Boa Esporte, fora de casa.

Domínio do líder

Com a bola rolando, os primeiros 45 minutos foram de domínio do Inter. O Brasil, ao contrário dos últimos jogos, não conseguia avançar. A única boa chance surgiu com João Afonso, 36 minutos. Em contra-ataque rápido, Marcinho avançou e serviu o volante, que bateu colocado, fazendo o goleiro Danilo Fernandes trabalhar.

No Colorado, Pottker quase marcou aos nove minutos, parando em Pitol e chutando na rede pelo lado de fora no rebote. Já no fim, Cuesta acertou a trave em cobrança de escanteio, aos 45. Quando o primeiro tempo já estava acabando, veio o gol. Aos 50, D'Alessandro cobrou falta perto da linha de escanteio e Leandro Damião antecipou-se à defesa e deu um leve toque de cabeça, vencendo o goleiro xavante.

Expulso e bolas na trave

O segundo tempo começou parecido com o primeiro: Inter melhor e Brasil tentando se defender. Porém, aos seis minutos, Eduardo Sasha chutou Éder Sciola e levou o vermelho. Com um a mais, o Brasil até melhorou, teve maior posse de bola, mas pouco ameaçou. Rafinha, aos 27 minutos, chutou forte da entrada da área em defesa de Danilo, na melhor chance do rubro-negro na partida. Foi pouco.

Já o Inter, mesmo com um a menos em campo, seguiu perigoso. Aos 15, Damião fez boa jogada individual e acertou a trave. Aos 31, Pottker avançou em velocidade e deixou Cláudio Winck livre de frente para o gol. O lateral deu uma bomba, acertando a trave novamente. Nos minutos finais, Camilo e Nico López quase marcaram. Mas não era preciso. A vitória do Inter já estava garantida.


Ficha técnica

Internacional: Danilo Fernandes; Cláudio Winck, Danilo Silva, Víctor Cuesta e Uendel; Charles, Edenílson, D'Alessandro (Camilo), William Pottker e Eduardo Sasha; Leandro Damião (Nico López). Técnico: Guto Ferreira

Brasil: Marcelo Pitol; Éder Sciola, Leandro Camilo, Teco e Marlon; Leandro Leite, João Afonso (Rafinha), Calyson, Misael (Juninho) e Marcinho; Lincom (Cassiano). Técnico: Clemer

Arbitragem: Elmo Resende Cunha, auxiliado por Bruno Raphael Pires e Cristhian Passos Sorence


Local: estádio Beira-Rio, em Porto Alegre


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados