Série B

Elenco nivelado

Uma análise dos scouts de cada atleta demonstra que as mudanças em termos técnicos são mínimas

12 de Outubro de 2017 - 19h50 Corrigir A + A -

Por: Vinícius Guerreiro
vinicius.guerreiro@diariopopular.com.br

Os substitutos, caso o treinador não fuja do que tem feito normalmente, serão Evaldo, Breno e Misael

Os substitutos, caso o treinador não fuja do que tem feito normalmente, serão Evaldo, Breno e Misael

Clemer terá três desfalques por cartão: Teco, Marlon e Marcinho. Os substitutos, caso o treinador não fuja do que tem feito normalmente, serão Evaldo, Breno e Misael. Uma análise dos scouts de cada atleta demonstra que as mudanças em termos técnicos são mínimas. Algumas características em relação a potenciais individuais variam, mas que não chegam a influenciar e mudar radicalmente o estilo de jogo rubro-negro. Confira.

Teco x Evaldo
A comparação mais justa pois ambos fizeram 17 jogos na Série B. Esta é a troca menos perceptível. Evaldo tem números superiores em quantidade, enquanto Teco demonstra maior qualidade técnica. São 30 desarmes do primeiro, frente a 15 do segundo. Porém, Teco tem 93,8% de acerto contra 75% de Evaldo. Teco também participa mais da partida. São 22.4 passes por jogo em relação aos 19.4 de Evaldo.

Marlon x Breno
Marlon jogou bem menos que Breno na competição. São 11 partidas contra 21. Esta é a troca que mais pode pesar em termos individuais. Marlon é um jogador mais efetivo tanto na defesa quanto no ataque. Ele rouba uma média de 2.1 bolas por jogo contra 1.7 de Breno. O número mais expressivo é a participação na criação das jogadas. São 29 assistências para finalizações de Marlon frente apenas 10 do companheiro em dez partidas a menos. Em contrapartida, Breno movimenta-se mais. São 30.7 passes por partida contra 27.3. Além disso, Breno tem 4 interceptações contra apenas 1 de Marlon.

Marcinho x Misael
O raios X que mais surpreende. Nos scouts, Misael leva vantagem sobre Marcinho, um dos destaques xavantes na Série B. Mesmo com apenas 13 jogos, Misael tem números superiores aos do companheiro em termos ofensivos. Tem uma média de 0.8 assistência para finalização frente a 0.5 de Marcinho. Finalizou o mesmo número de vezes: 8 e deu três assistência para gols. Sendo o melhor da equipe. Em termos defensivos, Marcinho o supera. Uma média de 1 desarme por jogo com 88,9% de acerto. Misael tem uma média de 0.7. Outra diferença é que Misael procura o cruzamento, enquanto Marcinho infiltra e busca mais o drible no ataque.

 


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados