Financiamento

Prefeitura pede autorização de empréstimo para a Câmara

Empréstimo dá fôlego para o governo continuar obras de infraestrutura na cidade

12 de Novembro de 2017 - 07h30 Corrigir A + A -
UPA Bento pode receber equipamentos com a medida  (Foto: Carlos Queiroz - DP)

UPA Bento pode receber equipamentos com a medida (Foto: Carlos Queiroz - DP)

A prefeitura de Pelotas enviou, nesta semana, um projeto para a Câmara de Vereadores para que seja autorizado o financiamento de R$ 24 milhões via Caixa Econômica Federal. Com o recurso aprovado, o governo quer requalificar vias e comprar equipamentos para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Bento e para o programa Pacto Pelotas pela Paz. A matéria deve ainda passar pelas comissões até ser votada pelos parlamentares.

O secretário de Planejamento e Gestão, Paulo Morales, destaca que são obras de infraestrutura, além de atingir as áreas da saúde e da segurança pública. “Um dos projetos envolve a implantação de cercamento eletrônico. São câmeras que identificam a placa de carros que são catalogados em uma central de dados. Isso permite ações para recuperar veículos roubados, por exemplo”, destaca Morales. Ele também enfatiza sobre a pavimentação da avenida Leopoldo Brod, no trecho entre a rodovia BR-116 e o trecho recentemente requalificado. “Será mais um acesso em asfalto para a cidade”, prevê.

Para a avenida Duque de Caxias, que passa por obras nas pistas, um projeto quer revitalizar todos os canteiros com grama, academias ao ar livre e brinquedos para crianças. “A ideia é transformar num parque linear com áreas de lazer”, planeja o secretário. Outro ponto que o projeto quer organizar é referente a estacionamentos na avenida. No planejamento da Secretaria está a criação de bolsões de estacionamento. “Vão ser três pistas e não vai mais ter estacionamento em toda extensão da Duque”, esclarece Morales.

O mototaxista Maurílio Diones, 37, que trabalha em um ponto na principal avenida do Fragata, acredita que ela carece de espaços qualificados. Morador da Vila Gotuzzo, em finais de semana sente a falta de espaços para levar as crianças. “A única praça que temos aqui na região é a da Rodoviária. Quando eu saio com a família acabo indo lá ou na Baronesa. O meio aqui da avenida está abandonado”, reivindica Diones.

A praia também entra nos projetos buscados com a Caixa. Trata-se da aquisição de duas patrolas para manutenção de ruas de terra e um rolo compactador, uma reivindicação constante de moradores dos bairros que sofrem com as vias. Outra reivindicação atendida será a iluminação da avenida Adolfo Fetter, entre a avenida José Maria da Fontoura e o acesso ao Barro Duro.

Rio Grande autorizou
Em Rio Grande, a prefeitura buscou R$ 72 milhões neste ano, também a partir de autorização do Poder Legislativo. A prefeitura quer pavimentar e qualificar 55 ruas, criar uma rede de ciclovias ligando o centro ao Cassino, a construção de uma casa de bombas no canalete da avenida Major Carlos Pinto, a construção de um Centro de Iniciação ao Esporte no Parque Marinha, a conclusão de UPAs, a construção de escolas municipais de Ensino Fundamental e Infantil e a construção de quadras poliesportivas em três escolas da cidade.

Obras
►Conclusão da pavimentação na avenida Leopoldo Brod até a BR-116
►Pavimentação e instalação de ciclovia na rua Mario Peiruque
►Requalificação e paisagismo nos canteiros da avenida Duque de Caxias
►Iluminação da avenida Adolfo Fetter, entre a avenida José Maria da Fontoura e o acesso ao Barro Duro
►Iluminação de LED na avenida Viscondessa da Graça e na Saturnino Brito
►Duas patrolas, rolo compactador e caminhão hidrojateador para a Secretaria de Serviços Urbanos
►Equipamentos para a Coinpel
►Equipamentos para a UPA Bento
►Equipamentos para o programa
►Pacto Pelotas pela Paz


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados