Base

PSDB sai do governo Sartori

Decisão política foi tomada na manhã desta quarta-feira em Porto Alegre; cerca de 80% dos diretórios municipais do partido teriam decidido pela saída do governo

20 de Dezembro de 2017 - 19h10 Corrigir A + A -
Presidente estadual do PSDB, Eduardo Leite, entregou uma carta em mãos ao chefe da Casa Civil do RS, Fábio Branco, comunicando a saída. (Foto: Paulo Rossi - DP)

Presidente estadual do PSDB, Eduardo Leite, entregou uma carta em mãos ao chefe da Casa Civil do RS, Fábio Branco, comunicando a saída. (Foto: Paulo Rossi - DP)

O presidente estadual do PSDB, Eduardo Leite, esteve na tarde de terça-feira no Palácio Piratini onde se encontrou com o chefe da Casa Civil, Fábio Branco. No ato, Leite entregou em mãos a carta comunicando a saída do partido da base do Governo Sartori (PMDB). Na Assembleia Legislativa, o partido deve continuar integrando e apoiando os projetos do Executivo.

A decisão foi tomada durante a manhã em reunião com a executiva da sigla no Estado. "O PSDB não está rompendo, não vai se tornar oposição. Saímos para construir um projeto próprio para o Estado", disse o ex-prefeito de Pelotas. Leite é o nome dos tucanos para concorrer ao governo do Estado em 2018.

Cerca de 80% dos diretórios municipais teriam se manifestado pela saída do governo. Na carta, é estabelecido um prazo de 30 dias para a saída dos cargos de confiança ocupados pelo partido.

O PSDB ocupa a pasta de Minas e Energia e integrava a base de Sartori há três anos, quando o PMDB retomou o governo do RS. Para que não haja interrupção de trabalhos e de andamento de projetos, ficou definido um prazo de 30 dias para a saída dos cargos.

Na eleição de 2014, no primeiro turno o PSDB apoiou a candidatura de Ana Amélia Lemos (PP) e no segundo turno optou por José Ivo Sartori (PMDB).


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados