Futebol

A crise na Divisão de Acesso

Com exceção do Avenida, rivais do Pelotas na primeira fase da Série A2 farão um baixo investimento para a disputa da competição

08 de Janeiro de 2017 - 09h12 0 comentário(s) Corrigir A + A -
Fabiano Daitx estará à frente do Avenida em 2017 (Foto: Infocenter - DP)

Fabiano Daitx estará à frente do Avenida em 2017 (Foto: Infocenter - DP)

Se a cada dia a China espanta o mundo do futebol com suas propostas milionárias, a Divisão de Acesso vive uma realidade completamente oposta. O campeonato, que conta com diversas equipes tradicionais do Estado, como Pelotas, Santa Cruz, Avenida, Esportivo e Glória, deve ter um nível de competitividade inferior aos últimos anos.

O motivo principal é a falta de dinheiro. Sem grandes patrocínios e com pouca ajuda da FGF, os clubes estão sofrendo para montar elencos de qualidade. E enquanto o Pelotas se apoia no empresário Jorge Baidek para a contratação de jogadores, outras agremiações devem investir em jovens atletas vindos de fora do Estado para não aumentar ainda mais as suas dívidas.

Claro, após o término da 1ª Divisão do Campeonato Gaúcho o mercado de atletas melhora para a Série A2 e os clubes acabam se reforçando com o sonho do acesso. Cada equipe poderá contratar até três jogadores da elite dos estaduais. Mas a tendência é de que este ano a procura seja por atletas com menor destaque, pois faltará dinheiro para se reforçar com os destaques do torneio.

O Lobo, que está no Grupo A, deve ter poucos adversários à altura na fase inicial por conta deste fator. Guarani-VA e São Gabriel, adversários que costumavam incomodar o Pelotas nos últimos dois anos, farão um investimento baixo. Por outro lado, o Avenida surge como forte candidato ao acesso. Confira um panorama geral dos rivais do Lobo na Série A2.

Aimoré
Técnico: Claiton (ex-volante do Internacional)
Principal contratação: Thiago Corrêa (ex-São Paulo-RG)
A equipe deve utilizar diversos jogadores das categorias de base. Mesmo tendo vindo da Série A de 2016, deve ter dificuldades contra equipes mais experientes. A apresentação oficial do elenco para a pré-temporada ocorre dia 16.

Avenida
Técnico: Fabiano Daitx
Principal contratação: Hyantony
Com elenco já formado, o Periquito montou um time de qualidade para a competição. Daitx, que fracassou no Lobo na temporada passada, levou o goleiro Rodrigo, seu remanescente do tempo de Guarani-VA, e o lateral direito Itaqui. A preparação começa no dia 23.

Guarani-VA
Técnico: Gelson Conte
Principal contratação: Alexandre Lando (ex-Brasil Farroupilha)
Sem a manutenção do elenco como tinha antigamente, o Guarani-VA deve sofrer novamente na competição. Aquele time competitivo que quase subiu em 2015 não existe mais. A disputa deve ser contra o rebaixamento, e não pelo acesso.

Guarany-Ba
Técnico: Géverton Duarte
Principal contratação: Edgar (ex-Gaúcho)
A equipe que conseguiu o acesso da Terceirona terá trabalho. Daquela equipe, saíram os principais destaques. Quem negocia e pode ser reforço é Carlinhos, ex-lateral esquerdo do Pelotas. O estádio Estrela D'Alva será fator importante para uma boa campanha.

Internacional-SM
Técnico: Vinícius Munhoz
Principal contratação: Benhur (ex-Veranópolis)
O ex-preparador físico da Seleção feminina de futebol deve trazer diversos jogadores de fora para compor o elenco. Um dos pontos que podem ser os diferenciais para uma boa campanha é o maior tempo de pré-temporada. A apresentação oficial ocorre já na próxima quarta, dia 11.

Santa Cruz
Técnico: Lúcio Collet
Principal contratação: Anderson Catatau
Mesmo sem tanto dinheiro como o rival Avenida, o Galo dos Plátanos deve brigar pelas primeiras posições da chave. Além de Catatau, outro bom nome contratado é Alex Goiano, que fez ótimo estadual pelo São Paulo-RG em 2016. Deve ser um dos melhores camisas 10 da competição.

São Gabriel
Técnico: Círio Quadros
Principal contratação: Ronaldinho Gramadense
Com um elenco que será formado com 80% de jogadores vindos de fora do Estado, as pretensões do São Gabriel serão modestas. Ao contrário dos últimos anos, em que investiu bastante, os gastos por mês do clube serão de aproximadamente de R$ 30 mil, um dos mais baixos da Série A2.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados