Gauchão 2017

Em busca do erro zero

Com elenco incompleto, Zimmermann fala que é preciso ter calma na hora das contratações e afirma que os líderes do grupo permaneceram na Baixada

08 de Janeiro de 2017 - 10h52 0 comentário(s) Corrigir A + A -
Experiência no Gauchão é fator decisivo na busca por atletas (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Experiência no Gauchão é fator decisivo na busca por atletas (Foto: Carlos Queiroz - DP)

Se o torcedor do Xavante está nervoso com a falta de atletas, Zimmermann esbanja tranquilidade. Em entrevista realizada ontem, o treinador mostrou não estar preocupado com a presença de apenas 18 jogadores na pré-temporada. Para o comandante rubro-negro, o clube precisa contratar com qualidade, e não velocidade.

"A questão principal não é o tempo. O que deve ser levado em conta é que o clube não se pode dar ao luxo de trazer jogadores que não se adaptem ao nosso modo de jogar. Não podem chegar cinco atacantes e destes cinco apenas um dar certo. O Brasil não tem como arcar com isso. Por isso, precisamos minimizar a chance de erro", analisou.

Em relação à saída de tantos jogadores, Rogério afirmou que já era esperado por conta da boa campanha em 2016, e elogiou os que ficaram na Baixada. "Se estamos passando por esta dificuldade, é porque fizemos um bom trabalho. Mas quem ficou do elenco foram os líderes. Quem chegar irá entrar no nosso esquema rapidamente por conta disso. A base formada é muito forte", completou.

Outro ponto comentado foi sobre o perfil de atletas. Para ele, ter experiência nas competições que o Brasil vai disputar no ano é primordial. "Os jogadores que vieram conhecem muito bem o Gauchão. Conhecem os estádios, os adversários. Tudo isso ajuda. O único que não jogou foi o Éder Sciola, que por outro lado esteve em campo mais de 60 vezes na Série B nos últimos dois anos. Esse é o tipo de atletas que buscamos", ressaltou.

Daniel Carvalho
Possível contratação do Xavante, Daniel Carvalho foi "apenas" elogiado por Zimmermann, que preferiu não comentar muito sobre o assunto. "É um grande jogador. Uma vez o convoquei para a Seleção Gaúcha em um torneio no Uruguai quando ele tinha 17, 18 anos. Mas não gosto de falar sobre jogadores que ainda não estão contratados. Prefiro falar sobre os que já estão aqui", finalizou.

Notícias relacionadas


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados