Gauchão

Meta é a zona de classificação

Rogério Zimmermann utiliza possibilidade de acabar a rodada entre os oito primeiros como motivação para o duelo contra o Ypiranga nesta sexta na Baixada

17 de Fevereiro de 2017 - 09h24 0 comentário(s) Corrigir A + A -
Ainda com Nena (de costas) como centroavante titular, Brasil marca contra o Ypiranga de Erechim em partida disputada em fevereiro do ano passado no estádio Bento Freitas, que terminou empatada em 1 a 1;  embora na Série B (Brasil) e C (Ypiranga) do Brasileirão, equipes amargam a zona de rebaixamento no Estadual (Foto: Flávio Neves - DP)

Ainda com Nena (de costas) como centroavante titular, Brasil marca contra o Ypiranga de Erechim em partida disputada em fevereiro do ano passado no estádio Bento Freitas, que terminou empatada em 1 a 1; embora na Série B (Brasil) e C (Ypiranga) do Brasileirão, equipes amargam a zona de rebaixamento no Estadual (Foto: Flávio Neves - DP)

Pode parecer estranho falar em classificação para uma equipe que é vice-lanterna e tem apenas um ponto somado em três jogos.

Só que é isso que motiva e acredita o técnico Rogério Zimmermann. A verdade é que o comandante rubro-negro tem razão. Uma vitória, somada a resultados paralelos que não são nada difíceis de acontecer, e o Xavante pode encerrar com o jejum de vitórias no estadual e de quebra terminar a quarta rodada entre os oito primeiros. A oportunidade se dará na noite desta sexta-feira, às 21h30, no estádio Bento Freitas contra o Ypiranga, lanterna da competição.

“Vencendo terminaremos a noite na zona de classificação. Evidente que o Ypiranga também está pensando. Eu tenho que pensar naquilo que eu quero que aconteça e trabalhar para isso. Aí tu diz para o Rogério, para os atletas, vocês vão ter um jogo e se vencerem terminam entre os oito. Isso gera motivação. Essa é a diferença aqui no Brasil. A decisão, a cobrança, gera motivação para nós. Ela não nos inibe. É assim no futebol, se não for assim, larga o futebol”, afirmou Zimmermann.

Para chegar na zona de classificação o Xavante necessita, além de vencer o Periquito, torcer para que São José, Passo Fundo e Internacional não vençam. A secação não é tão complicada, pois o Zequinha visita o Grêmio na Arena e os outros dois duelam no Vermelhão da Serra, ambos os jogos domingo. Não há dúvidas que o Inter é favorito, porém a equipe de Antônio Carlos Zago tem oscilado muito e não vem fazendo bons jogos. Um empate não é um resultado complicado de acontecer.

Rival
O Ypiranga terá a estreia do técnico Guilherme Macuglia. O experiente treinador não deverá fazer muitas mudanças em relação ao time que perdeu as três primeiras partidas da competição. As novidades deverão ser o goleiro Carlão, que retorna ao time titular, e Jackson que também será um estreante nesta noite. Macuglia escalará a equipe no 4-3-2-1 com o contestado Michel na referência do ataque. A principal dúvida é se Renan, que é zagueiro de origem, fará a lateral esquerda ou Gabriel Araújo ficará com a vaga.

Ficha técnica

Brasil x Ypiranga

Brasil - Eduardo Martini; Wender, Evaldo , Leandro Camilo e Marlon; Leandro Leite, João Afonso, Nem, Aloísio e Juninho; Papa. Técnico: Rogério Zimmermann

Ypiranga - Carlão; Márcio, Tairone, Negrete e Renan; Araújo, Jackson, Kaio Willker e Eder; Maicon e Michel. Técnico: Guilherme Macuglia

Arbitragem: Anderson Farias, José Eduardo Calza e Leirson Peng Martins.

Horário: 21h30

Local: estádio Bento Freitas


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados