Todos os olhos

Rumo à vigilância constante

Falta de efetivo e equipamentos barram a atuação do sistema de monitoramento de Pelotas, formado por 38 câmeras

18 de Março de 2017 - 11h27 0 comentário(s) Corrigir A + A -
Secretário de Segurança do município, Tenente Bruno, explica funcionamento do serviço que conta com 38 câmeras em pontos espalhados pela cidade (Foto: Jô Folha - DP)

Secretário de Segurança do município, Tenente Bruno, explica funcionamento do serviço que conta com 38 câmeras em pontos espalhados pela cidade (Foto: Jô Folha - DP)

Guardas municipais observam monitores com imagens captadas pelas câmeras do serviço de videomonitoramento em Pelotas; objetivo é ampliar o sistema, diz prefeitura, que atualmente carece de efetivo e equipamentos (Foto: Jô Folha - DP)

Guardas municipais observam monitores com imagens captadas pelas câmeras do serviço de videomonitoramento em Pelotas; objetivo é ampliar o sistema, diz prefeitura, que atualmente carece de efetivo e equipamentos (Foto: Jô Folha - DP)

Usar a tecnologia para monitorar as ruas, coibir crimes e interferir em situações de perigo. Esta é a responsabilidade da equipe do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (Ggim), que acompanha o que ocorre em Pelotas através de 38 câmeras, nas 24 horas do dia. A atuação, no entanto, ainda é limitada pela falta de efetivo e equipamentos.

Na sala de monitoramento, localizada junto à Secretaria de Segurança Pública (SSP), a cada turno cinco guardas municipais observam os 11 monitores, que transmitem as imagens das câmeras e a localização de viaturas em tempo real, além do rádio e alarmes. Outros dez computadores estão disponíveis para auxiliar na vigília. “Usamos o sistema de turnos alternados, e as equipes estão sendo reajustadas”, conta o secretário Executivo da Ggim, Marcelo Rossbach Aldado. Desta forma, a abrangência é maior, porém, o número de câmeras municipais ainda é pequeno, assim como os pares de olhos atentos aos problemas.

A fim de expandir a área vigiada, a SSP está fechando convênios com a Universidade Católica (UCPel), a Universidade Federal (UFPel), o Instituto Federal Sul-rio-grandense (IFSul), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Brigada Militar (BM) para que possa ter acesso aos equipamentos dessas entidades, informa o secretário de Segurança, tenente Bruno. No caso da PRF e da BM, é planejada uma troca de imagens com as gravações da Ggim. “Precisamos potencializar o uso das câmeras”, enfatiza ele. Com o auxílio do sistema de monitoramento é possível evitar assaltos, autuar veículos infratores e até realizar prisões, como aconteceu na madrugada de sexta-feira, quando um foragido da polícia tentava roubar um veículo na rua Andrade Neves e foi gravado por uma câmera, exemplifica o secretário.

O concurso que abre até 80 vagas na Guarda Municipal (GM) é outra ação que pode vir a auxiliar na atuação in loco, através das imagens transmitidas pelas câmeras. Atualmente a GM é composta por 225 guardas, possui 16 carros e duas motos. Trabalham por turno cerca de cem guardas, mas nem todos fazem parte do monitoramento, além de seis viaturas. Um estudo para mudanças no sistema de rondas também está sendo feito, com a possibilidade de as viaturas ficarem ligadas a postos em diferentes regiões, realizando voltas menores e focando em atender aos alertas da Ggim, diz o tenente Bruno.

Ampliação a longo prazo
A longo prazo a SSP pretende adquirir mais 62 câmeras e adotar o cercamento eletrônico, em que o próprio equipamento faz cruzamento de informações com bancos de dados e cria estatísticas de criminalidade. Para dar início a esse projeto, na próxima semana o secretário irá a Porto Alegre conversar com o secretário estadual de Segurança sobre uma verba de R$ 124 milhões conseguida pela bancada gaúcha na Câmara dos Deputados. “Queremos uma parte desse recurso”, relata ele.

A população opina
Para o representante comercial Ronimar Tabelião, 44, que mora na avenida República do Líbano, as câmeras não são solução. Ele diz que toda semana ocorrem rachas de motos, venda de drogas e assaltos na região, e mesmo com o equipamento instalado próximo, na avenida Dom Joaquim, não são coibidos. “Só é efetivo quando a vigilância funciona”, afirma ele. A aposentada Flora Benjoy, 91, é a favor do uso da tecnologia para aumentar a segurança, mas se mostra cética quanto à relevância do monitoramento em Pelotas. “Não sei de muitos casos em que tenha operado”, comenta.

Número de câmeras em cada região e sua localização

Centro: 9
1 - Rua Marechal Floriano, com rua Professor Araújo
2 - Rua Andrade Neves, com rua Tiradentes
3 - Praça Coronel Pedro Osório
4 - Rua Barão de Santa Tecla, com rua 7 de Setembro
5 - Rua Barão de Santa Tecla, com rua Lobo da Costa
6 - Avenida Bento Gonçalves, com rua 15 de Novembro
7 - Avenida Bento Gonçalves, com rua Marcílio Dias
8 - Avenida Juscelino Kubitschek de Oliveira, com rua Olavo Afonso
9 - Rua Félix da Cunha, com rua Doutor Miguel Barcellos

Fragata: 9
10 - Avenida Brasil, com avenida Viscondessa da Graça
11 - Avenida Presidente João Goulart, com rua Teodoro Müller
12 - Avenida Duque de Caxias, com rua Campos Salles
13 - Avenida Duque de Caxias, com avenida Bento Gonçalves
14 - Avenida Teodoro Müller, com rua Arnaldo Silva Silveira
15 - Avenida Duque de Caxias, com rua Frontino Vieira
16 - Avenida Duque de Caxias, com avenida Cidade de Lisboa
17 - BR-116, com avenida Cidade de Lisboa
18 - BR-116, com avenida Viscondessa da Graça

Três Vendas: 11
19 - Avenida Fernando Osório, com BR-116
20 - Avenida Fernando Osório, com avenida Leopoldo Brod
21 - Avenida Fernando Osório, com avenida 25 de Julho
22 - Avenida Leopoldo Brod, com avenida Zeferino Costa
23 - Avenida Leopoldo Brod, com avenida Ildefonso Simões Lopes
24 - Rua Ernani Osmar Blass, com rua São Paulo
25 - Rua Santa Clara, com avenida 25 de Julho
26 - Rua Cristóvão José dos Santos, com rua Coronel Augusto de Carvalho
27 - Avenida Ildefonso Simões Lopes, com avenida Senador Salgado Filho
28 - Avenida Dom Joaquim, em frente do colégio Cassiano do Nascimento
29 - Rua Marcílio Dias, na Praça do Colono

Areal: 5
30 - Avenida São Francisco de Paula, com avenida Domingos de Almeida
31 - Avenida 1, com rua 5
32 - Avenida Domingos de Almeida, com avenida Juscelino Kubitschek de Oliveira
33 - Avenida Bento Gonçalves, com avenida Juscelino Kubitschek de Oliveira
34 - Avenida Domingos de Almeida, com rua Rafael Mazza

Laranjal: 3
35 - Avenida Antônio Augusto Assumpção
36 - Avenida Adolfo Fetter, na ponte sobre o Arroio Pelotas
37 - Avenida Adolfo Fetter, com avenida Rio Grande do Sul

Porto: 1
38 - Avenida Juscelino Kubitschek de Oliveira, com rua Tiradentes




Comentários


  • Não há comentários, seja o primeiro a comentar!


Diário Popular - Todos os direitos reservados