Reflexos da crise

Números mostram momento de cautela dos microempreendedores de Pelotas

Em fevereiro e março, foram inscritos 39 e 31 MEIs, respectivamente

17 de Maio de 2017 - 10h40 Corrigir A + A -

Por: Maria da Graça Marques
graca@diariopopular.com.br 

Comparativo. Caem as inscrições de novos MEIs em relação ao ano passado  (Foto: Marcel Ávila - Especial DP)

Comparativo. Caem as inscrições de novos MEIs em relação ao ano passado (Foto: Marcel Ávila - Especial DP)

Os novos 70 microempreendedores individuais (MEIs) de Pelotas inscritos entre fevereiro e março deste ano estão bem abaixo do total verificado no ano passado, segundo o gestor de Atendimento Individual da Regional Sul do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) gaúcho na cidade, Claudino Abreu.

Este números foram repassados pelo coordenador da Junta Comercial e do MEI, Diego Knorr. Na avaliação de Abreu, o que está ocorrendo é um momento de cautela por parte do empreendedor, diante do quadro econômico brasileiro atual. “O pessoal fica na espera”, diz o gestor.

Janeiro foi um mês de transição, em que trabalho de atendimento ao MEI passou do Sebrae para o Banco de Serviços do Empreendedor, integrado às secretarias de Gestão da Cidade e da Mobilidade Urbana e de Desenvolvimento Econômico e Turismo. Em fevereiro e março, foram inscritos 39 e 31 MEIs, respectivamente.

No ano passado, esse número era pelo menos o dobro, segundo Abreu. Existem em Pelotas cerca de dez mil MEIs, mas este é um número que não representa exatamente a realidade, já que não aparecem neles os MEIs que encerraram as atividades no último ano.

Oficinas
Responsável pela qualificação dos MEIs, a Regional do Sebrae realiza oficinas mensais e a próxima deverá ocorrer ainda neste mês. Durante a Semana do MEI, encerrada na sexta-feira, 60 deles participaram, enquanto era esperado o dobro.


Comentários


Diário Popular - Todos os direitos reservados