Estilo
Coluna

O mundo mudou, o clima dá o seu recado

09 de Setembro de 2017 - 06h00 Corrigir A + A -

Por Joari Reis

As imagens que chegam da América do Norte dão o que pensar. Elas mostram muita chuva, tufões, devastações para todos os lados. A natureza parece estar dando o troco àquele orgulhoso chefe de estado que não assinou o protocolo do controle ambiental sobre os efeitos dos gases que acarretam mudanças climáticas no planeta. A natureza deu o troco no senhor Trump soprando ventos de mais de 200 quilômetros por hora, causando prejuízos de bilhões de dólares, uma soma pesada até para um país rico. O presidente trumpicou e não consegue achar uma desculpa plausível porque, na realidade, tudo é causado pela ação do homem.

O furacão Katrina causou uma destruição diluviana e seus efeitos ainda são sentidos. O Harvey foi muito pior com mais mortos e feridos. Um caos. Será que os causadores são os religiosos que rezam para Alá? Um mea culpa precisar ser rezado, em latim ou em inglês, de cabeça baixa batendo com os punhos no peito.

O turismo da saúde
A busca por tratamento médico fora de suas cidades está criando um turismo para pacientes do Brasil e do exterior. O Ministério do Turismo estima que 0,5% dos visitantes que vêm ao país têm objetivos ligados à melhoria da saúde, enquanto as viagens de brasileiros para fora do país por motivos de saúde superam os 10 milhões.

Casas de saúde, hospitais e centros de especialidades são locais que podem estimular este tipo de turismo e ligar profissionais médicos com agências de turismo. Pelotas poderá entrar neste negócio.

O Sudoktoberfest em São Lourenço
Cidade que faz turismo na Costa Doce, São Lourenço do Sul tem sua festa que reúne descendentes de alemães e pomeranos num congraçamento com muita comida típica, café colonial, danças e muito chope. A programação do Sudoktoberfest se dará na sede do E. Clube São Lourenço nos dias 6, 7 e 8 de outubro.

A dama do turismo colonial
A zona colonial espera ansiosa pela eleição da Dama do Turismo 2018 para o próximo período do Festival da Floração dos pessegueiros.

Turismo com segurança
O fator da segurança é ponto importante nas relações turísticas, incluindo a prevenção de doenças e acessos aos locais. Agências internacionais fizeram listas dos países mais seguros. O mais seguro é a Finlândia seguido pelos Emirados Árabes e a Islândia. Outros bem colocados são Noruega, Portugal, Nova Zelândia e Espanha. Viaje, curta e se cuide!

Comentários Comente

REDES SOCIAIS

Diário Popular - Todos os direitos reservados