Estilo
Arte

Anatomia do traço

Na união de arte e medicina, Júlia Geller Eidt revela a beleza do corpo humano em exposição na Garte

09 de Setembro de 2017 - 18h00 Corrigir A + A -
Estudante começou a desenhar peças anatômicas como forma de estudo  (Foto: Divulgação - DP)

Estudante começou a desenhar peças anatômicas como forma de estudo (Foto: Divulgação - DP)

O escritor argentino Jorge Luis Borges definiu inspiração como uma espécie de revelação. O mesmo ocorreu com a acadêmica do curso de Medicina da Universidade Católica de Pelotas (UCPel), Júlia Geller Eidt, quando descobriu que as aulas de anatomia poderiam reservar também arte. Na Galeria de Arte (Garte/UCPel), a mostra Arte de curar reúne desenhos que revelam a beleza de partes do corpo humano.

A inspiração para desenhar nasceu na infância devido incentivo da família, especialmente de seu pai, irmão e tio. Mas o estímulo demorou um pouco para florescer de fato, e foi justamente nas aulas considerados por muitos como “áridas”, que Júlia descobriu o amor pelo traço. “Comecei a desenhar as peças anatômicas como forma de estudo e método didático para apresentações de seminários”, lembra.

No decorrer do primeiro ano de faculdade, a acadêmica foi descobrindo que a medicina não era apenas ciência e teoria, mas que possuía várias semelhanças com o mundo das artes. “Deve ser por isso que muitos a chamam de ‘A arte de curar’”, completa. Para Júlia, arte e medicina se misturam e têm várias semelhanças. “O andar do curso me proporcionou inspiração. Pude ver a perfeição e a beleza da anatomia, a destreza das técnicas cirúrgicas, a dor das patologias”, explica.

Com a exposição, Júlia espera que a arte de exercer a medicina continue a inspirar pessoas não apenas para as artes, mas também para a arte da cura.

Serviço:
O quê: exposição A arte de curar, de Júlia Geller Eidt

Quando: até o dia 29 deste mês, com visitação de segunda-feira a sexta-feira, das 8h às 22h

Onde: Garte, no saguão do Campus I da UCPel (rua Gonçalves Chaves, 373)

Entrada franca

Comentários Comente

REDES SOCIAIS

Diário Popular - Todos os direitos reservados