Estilo
Musica

No suingue popular de Alexandre Pires

Neste domingo, o Theatro Guarany recebe pela primeira vez o cantor com o novo espetáculo DNA musical

11 de Março de 2017 - 12h00 0 comentário(s) Corrigir A + A -

A música está no sangue da família Pires. Desde que Alexandre e o irmão Fernando passaram a fazer parte de um dos grupos de pagode mais bem-sucedidos do país, a afirmação tornou-se uma verdade inquestionável. A formação rítmica da dupla tem sua origem na forte influência dos pais, que não deixam a vitrola descansar ao som de samba e MPB, tanto em momentos caseiros quanto em grandes reuniões.
Alexandre absorveu essa bagagem e trilhou um caminho exemplar junto ao grupo Só Pra Contrariar (SPC), o qual lhe preparou para uma posterior carreira solo. Consolidado enquanto artista, o músico encara agora um desafio ousado no novo trabalho intitulado DNA musical. Ele deixa de lado o samba e o pagode, suas principais referências artísticas, para se aventurar em um gênero inesperado - ao menos para o grande público.

Nesta empreitada, ele não brilha sozinho. Cercado de ícones da música, projetados em três imensos telões ao redor do palco, o intérprete solta a voz em clássicos da MPB ao lado de Caetano Veloso, Gilberto Gil, Chico Buarque, Djavan, Martinho da Vila, Jorge Ben Jor e Seu Jorge. Depois da estreia em Uruguaiana, Pelotas será a primeira cidade a receber o projeto audiovisual, neste domingo (12), no Theatro Guarany.

                                pires e martinho - divulgacao         pires e milton - divulgacao

O show reúne mais de 20 clássicos do seleto repertório nacional, entre eles As rosas não falam, Por causa de você, Travessia, Você não entende nada, Ive Brussel e Pérola negra. Canções que influenciaram Pires em sua trajetória na música. O CD e o DVD da turnê estão previstos para chegar às lojas de todo país no segundo semestre deste mês.

Alexandre Pires conversou com o Diário Popular e, como bom mineirinho, respondeu de maneira sucinta as perguntas sobre o atual momento da sua carreira. Confira a seguir:

Diário Popular - Há quantos anos resides em Itapema? Por que escolheu a cidade catarinense para morar?
Alexandre Pires - Estou morando lá faz cerca de três anos, fui passar um final de semana na casa de amigos e me apaixonei pela cidade.

DP - Estando no estado vizinho, chega a ser influenciado ou até mesmo visita o Rio Grande do Sul? Como é voltar a Pelotas?
AP - Como nossa vida é um pouco corrida fica difícil viajar a passeio. Amo o Sul do Brasil. Este é um povo acolhedor. Me sinto em casa por essa região. É sempre uma satisfação enorme voltar a Pelotas, o povo gaúcho no seu total é muito caloroso e adora o meu trabalho. 

DP - A nova turnê presta homenagem à Música Popular Brasileira. De onde veio a vontade de interpretar os clássicos do gênero?
AP - Sempre escutei essas músicas, junto aos meus pais e familiares. Remetem a muitos momentos especiais da minha vida. Neste projeto consigo trazer um pouco dessa inspiração, daquilo que escuto desde criança. É totalmente voltado às lembranças de casa e de toda família. 

DP - O título do projeto relaciona-se com essa proposta?
AP - Sim, pois realmente é um DNA que vem de gerações em gerações na minha vida e família. 

DP - Na chamada do novo projeto, encontra-se a frase “Alexandre Pires como você nunca viu”. Achas que as pessoas vão se surpreender com o resultado?
AP - Será um show diferente, um pouco mais contido, mas com uma qualidade muito boa. 

DP - Como se deu a escolha do repertório?
AP - Foi difícil escolher um repertório tão vasto. Ele foi ganhando forma em quase dois anos de produção.

DP - E as parcerias? São todos teus amigos? Teve alguém que conheceste especialmente para o projeto?
AP - Já conhecia todas as participações, porém algumas ainda não havíamos gravado juntos e foi muito emocionante com todos eles. As gravações foram presenciais, o que tornou mais especial o projeto, captando o calor e a emoção de cada música. 

DP - Como surgiu a ideia das projeções durante o show?
AP - Como as agendas não batem devido aos shows, achei uma forma bacana de representá-los no meu show e ficar ainda mais fiel ao videolist. 

DP - O show inclui as 20 faixas do CD? Algum sucesso da carreira também?
AP - Sim. Tenho dois medleys de sucessos da minha carreira tanto com o SPC quanto com a carreira solo. 

DP - Paralelamente ao DNA musical, está sendo desenvolvido um álbum em espanhol… é isso?
AP - Sim. Estou retomando a minha carreira internacional com um projeto em espanhol, que há muito não fazia, e o público latino estava me cobrando. 

DP - Como foi o projeto anterior, Gigantes do Samba? E o SPC? São trabalhos concluídos ou que podem ser retomados?
AP - Foi maravilhoso poder me reencontrar com os meus amigos do SPC e também o Luiz Carlos. Foram projetos maravilhosos, mas que tinham começo, meio e fim. 

DNA Musical - reproducao

O QUÊ: show DNA musical, de Alexandre Pires

QUANDO:  domingo, às 20h (abertura dos portões às 19h)

ONDE: Theatro Guarany

INGRESSOS: à venda nas lojas Multisom (Calçadão e Shopping Pelotas) e na Charqueadas Lubrificantes. Também on-line pelo site www.myticket.com.br.

Comentários Comente

  • Não há comentários, seja o primeiro a comentar!

REDES SOCIAIS

Diário Popular - Todos os direitos reservados