Estilo
Crônica

Filosofando na Páscoa

14 de Abril de 2017 - 06h00 Corrigir A + A -

Por: Thaís Russomano

Enquanto o coelhinho não vem, vamos filosofando sobre a vida na companhia de escritores anônimos e alguns renomados.

- Fazer uma pergunta pode ser incômodo por um momento. Não saber a resposta é incômodo por toda a vida.

- A felicidade vem à casa daqueles que riem.

- Para você que acha que o mundo gira a sua volta, vá ao médico, pois pode ser labirintite.

- Afinidade não se explica; amizade não se força; confiança não se obriga; sentimento não se controla.

- O segredo da felicidade é a felicidade em segredo.

- É duro quando você tem que controlar a sua raiva, porque alguém não consegue controlar a sua estupidez.

- Não pense como eu, mas me respeite por pensar diferente.

- Vou te receitar um calmante, um remédio para emagrecer, um para a circulação e um para dormir melhor: viajar!

- O mal de muita gente é pensar que é insubstituível.

- Preguiça é a virtude dos que estão em paz com a vida.

- Promova o que te encanta, ao invés de atacar o que te desagrada.

- Quem não sabe o que quer, perde o que tem.

- Cuidado com certas amizades. Cobra mata abraçando.

- Não fico mais com raiva: só olho, penso e me afasto.

- Seja dono de seu silêncio para não ser escravo de suas palavras.

- Às vezes, precisamos abandonar a vida que havíamos planejado, porque já não somos mais a mesma pessoa que fez aqueles planos.

- O pecado vem disfarçado daquilo que você mais gosta.

- Você chega em casa, faz um café, senta na sua poltrona favorita e não tem ninguém: você quem decide se isso é solidão ou liberdade.

- Meu sonho é ser feliz, não perfeita.

- Calma, é aos poucos que a vida vai dando certo.

- Os olhos são inúteis quando a mente é cega.

- Estar perto não é físico.

Comentários Comente

REDES SOCIAIS

Diário Popular - Todos os direitos reservados